Book Review: Só Mais Um Espetáculo

img_20170219_190421(o snowgie está na foto porque estava a tentar manter a capa mais fechada xD)

Como já sabem, a Tiny tem parceria com a Chiado Editora. Em Janeiro, o livro que decidi pedir-lhes foi “Só Mais Um Espetáculo” da autora Beatriz Gandolfi. Vocês já me conhecem, sabem que eu adoro livros com capas bonitas e achei que esta se encaixava perfeitamente dentro dos meus “beauty standards” e ainda por cima, aparentava ter uma boa sinopse.

SINOPSE:
Connie Mereditch vive uma vida normal, estuda em um típico colégio americano e tem uma ou duas pessoas que pode chamar de “amigos”.
Mora com sua mãe, seus avós, sua irmã mais nova, por parte de mãe, e sua tia; mas nunca teve um pai.
Quando se conforma com tal coisa, tudo dá um giro de 360º em sua vida e ela deverá aprender que nem tudo é como planejamos e imaginamos, mas que quando a nossa rotina é abalada, os resultados podem ser melhores do que acreditamos poderem ser.

Desculpem os spoilers…
Em vez de falar já acerca do que eu achei do livro, desta vez começo pela capa. Como conseguem observar pela foto de cima, a capa tem sapatilhas de ballet, o que ao início me levou a pensar que a história estaria muito relacionada com essa dança. Houve até uma menina que me perguntou, na página, se de facto o livro era sobre ballet. A resposta é não, o livro não é sobre ballet, a personagem principal pratica-o mas não é o foco principal da história. Portanto, se queriam um livro em que o tema é o ballet, ou se iam adquirir este livro porque pensavam ser sobre ballet, se calhar aconselho-vos a pensar duas vezes porque podem acabar com algo que não gostam. Atenção que não estou a criticar a capa, nem a dizer que estamos a ser enganados pela editora ou pela autora (não sei quem escolhe), apenas estou a alertar caso esperassem outra coisa.

img_20170220_223712Já que estamos dentro do tema de imagem, aproveito já para mencionar algo que gostei muito, que foi o facto de haver o desenho de uma sapatilha a separar cada capítulo do livro. Achei que dava um toque muito giro e diferente.

Pronto, neste livro, é-nos contada a história de Connie, uma adolescente de 16 anos que vive nos Estados Unidos com a mãe, a irmã mais nova, os avós e uma tia (se não estou em erro). No que toca às aulas, Connie é uma boa aluna, e tem uma paixão enorme pelo ballet, o qual pratica na turma da escola. Presumo que vocês se tenham perguntado “então e o pai?”. Este ponto, é basicamente o tema da história. Depois de Connie nascer, a mãe sofreu um acidente de carro, esteve em coma durante muito tempo e o pai com medo de perder a mulher e não conseguir tomar conta da filha porque esta lhe lembraria a falecida mulher, resolve abandonar as duas. Se o facto de ele as ter abandonado já não fosse mau que chegue, ele resolve aparecer 16 anos depois e tenciona fazer parte da vida da filha.

Este livro é sem dúvida sobre um drama familiar, não existe outra palavra que dê para usar. De um momento para o outro Connie vê a sua vida a andar para trás, ou a andar depressa demais, depende da perspectiva. São as aulas, os ensaios de ballet, o namorado, o regresso do pai, tudo está a acontecer ao mesmo tempo.

Como já perceberam, em vez de uma história sobre ballet, a autora traz-nos uma história em que o tema é a família. Não, não é uma coisa má, apenas é algo que não costumo ler mas até gostei. Em termos de história, não há muito mais a comentar porque é mais do mesmo em todos os capítulos: ensaios de ballet, cenas com o pai, namorado, escola. A ação passa-se rapidamente, com detalhes mas não demasiados e até está bem contada, consigo imaginar esta história a passar-se no mundo real. Eu gostei, genuinamente, da história, o problema para mim foi a escrita.

Tal como no livro anterior, este também está escrito em português do Brasil (eu tenho pontaria xD). Tal pormenor não me incomoda, ao fim de umas páginas habituamo-nos bem, o problema são alguns erros ortográficos e a mudança da narração. Em quase todo o livro, a narração é feita na terceira pessoa, só que a meio de alguns capítulos a narração muda, ou seja, passa da terceira para a primeira pessoa, o que torna confuso a leitura porque às vezes não se sabe quem é que está a falar. Tirando esse pormenor e visto que a autora tinha apenas 16 anos quando o escreveu, acho que o livro está bastante bom! Tem uma boa história que não se arrasta mas também não se passa depressa demais e fala de um tema que não é assim tão comum quanto isso. Aconselho a aquisição deste livro, penso que é capaz de agradar a bastantes pessoas por causa do tema.

No Goodreads dei-lhe 4 estrelas.

Obrigada Chiado Editora ❤

“- Stay Sweet!”

Anúncios

54 thoughts on “Book Review: Só Mais Um Espetáculo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s